Em Minas Gerais, pesquisadores apresentam palestra sobre gestão socioambiental na Amazônia

Publicado em: 24 de setembro de 2019

Evento faz parte de programação do I Ciclo de Palestras em Gestão Ambiental da Universidade Federal de Alfenas e terá transmissão online

Novas formas de gestão de áreas protegidas e manejo de recursos baseado na experiência do Instituto Mamirauá na Amazônia Central serão alguns dos temas abordados em uma palestra em Alfenas, em Minas Gerais. O evento faz parte da programação do I Ciclo de Palestras em Gestão Ambiental, promovido pelo programa de pós-graduação em Ciências Ambientais da Universidade Federal de Alfenas (Unifal).

A palestra ‘Gestão e Política Socioambiental na Amazônia Central: uma outra abordagem sobre conservação da natureza’ será apresentada pelos graduados da Unifal e pesquisadores do Instituto Mamirauá, Caetano Franco, Lísley Lemos e Maria Isabel Martins. 

“Nós iremos apresentar o histórico de experiências do Instituto Mamirauá em gestão, seja ao consolidar a criação de uma área protegida, seja em fomentar a gestão comunitária na região, ou em criar modelos pioneiros nessas áreas”, explica Lísley. 

As reservas de desenvolvimento sustentável Mamirauá e Amanã foram as pioneiras em sua categoria de unidade de conservação e são as principais áreas de atuação do Instituto Mamirauá, organização social fomentada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), cuja sede fica na cidade de Tefé, no estado do Amazonas. Juntas, as duas reservas somam mais de 3 milhões de hectares, abrigando cerca de 300 comunidades ribeirinhas.

A categoria de Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) foi criada visando a inserção dos povos ribeirinhos nos planos de ações de conservação de fauna e flora das unidades de conservação e de desenvolvimento local das comunidades. 

A intenção da palestra, diz Lísley, é mostrar como esse modelo reflete um movimento sociopolítico de ruptura aos padrões e abordagens sugeridos pela lógica moderna de conservação do meio ambiente. 

“Também vamos demonstrar como a participação das populações usuárias das reservas foi importante para a consolidação deste tipo de modelo de área protegida, e como estas áreas protegidas com populações envolvidas nos processos de gestão são menos susceptíveis à especulação externa e invasão”, completa a pesquisadora.

A palestra acontecerá amanhã, 25, às 9h do horário de Brasília, na sede da universidade. Também será transmitida ao vivo pela internet. O link para acesso à web conferência é: conferenciaweb.rnp.br/webconf/unifal-mg

Ao acessar o link, os interessados devem clicar do lado direito em "Não tenho uma conta", preencher o campo em branco com nome e clicar no Botão "Entrar".

Texto: Júlia de Freitas


Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: