Programa de

Turismo de Base Comunitária

Promover assessoria técnica para as iniciativas de turismo de base comunitária (TBC), bem como realizar pesquisas para apoiar o manejo da atividade, é a proposta do Programa de Turismo de Base Comunitária do Instituto Mamirauá. Desde 1998, o Instituto Mamirauá assessora comunidades locais para a prestação de serviços turísticos na Pousada Uacari, que é uma das iniciativas desse programa. Com a finalização da infraestrutura em 2001 e consolidação da iniciativa, a Pousada Uacari passou a ganhar uma visibilidade no cenário turístico nacional e internacional, deixando a sua parcela de contribuição ao segmento e contribuindo para promover ações de sustentabilidade na região.

Rafael Forte
Rafael Forte
Rafael Forte

Fale com o programa!

Objetivos

  • Contribuir para a conservação dos recursos naturais;
  • Promover o desenvolvimento econômico e social das comunidades envolvidas;
  • Promover o empoderamento local;
  • Disseminar a experiência de turismo da Reserva Mamirauá; 
  • Assessorar iniciativas de turismo de base comunitária;
  • Contribuir com geração de conhecimento sobre a criação, desenvolvimento, operação e monitoramento de empreendimentos de turismo de base comunitária;
  • Influenciar políticas públicas e melhoria do Turismo de Base Comunitária no Brasil.

Linhas de Atuação

  •  

    Pesquisa e Monitoramento

    A fim de gerar conhecimento técnico-científico para contribuir ao desenvolvimento da atividade de turismo de base comunitária, o programa vem desenvolvendo atividades de pesquisa e monitoramento em temáticas distintas. Entre elas, tecnologias de saneamento, avaliação de impactos ambientais, estudos de viabilidade e planejamento turístico, monitoramento ambiental e socioeconômico. Estas pesquisas são desenvolvidas nos nossos laboratórios naturais - as Reservas - e disseminadas em periódicos e eventos científicos.

  •  

    Apoio ao Desenvolvimento

    de iniciativas de turismo de base comunitária


    1 - Pousada Uacari: a pousada é um dos projetos de TBC pioneiros no Brasil. Sua preocupação central é trabalhar a autonomia das comunidades na gestão da atividade, gerando emprego e renda, fortalecendo a governança local e contribuindo para a conservação dos recursos naturais. Um dos pontos fundamentais é trabalhar para a transferência de gestão do empreendimento para as comunidades locais. Os moradores envolvidos na atividade de TBC são afiliados a uma associação local (AAGEMAM) e trabalham em sistema de rodízio, aproximadamente doze dias por mês. Cada hóspede da Pousada Uacari contribui com a “Taxa de Apoio Socioambiental”, cobrada na própria tarifa da Pousada. Este valor é destinado ao financiamento de projetos comunitários na Reserva Mamirauá e à vigilância ambiental da área. Assim, o visitante colabora com a compra de barcos, construção de centros comunitários, rádio de comunicação, entre outros.

    2 - Qualificação profissional: o programa investe na capacitação dos comunitários com o objetivo de que estes avancem rumo à autonomia na gestão da atividade. Um grande número de moradores locais já foi capacitado para o desempenho de serviços ecoturísticos e, atualmente, vários deles ministram capacitações para outros comunitários que desejam se iniciar profissionalmente na atividade. 

    3 – Disseminação e articulação: o programa também apoia iniciativas fora do raio de ação do Instituto Mamirauá através de cursos, treinamentos, atividades de intercâmbio e assessoria em turismo. Desde 2010, o programa realiza um curso de formação de multiplicadores de TBC, com o intuito de disseminar a sua experiência, contribuindo para o desenvolvimento dessas iniciativas a outras regiões da Amazônia.

Resultados

  • A consolidação do Programa de Turismo de Base Comunitária tem contribuído para o estabelecimento de uma alternativa econômica, aumentando a renda familiar local, e colaborando para o fortalecimento da organização comunitária;
  • O modelo de gestão compartilhada implantado busca transferir, de forma gradual, habilidades técnico-gerenciais às comunidades a fim de que estas assumam paulatinamente a gestão do empreendimento;
  • Os sistemas de monitoramentos ambiental, socioeconômico e operacional implantados visam acompanhar o desempenho da atividade e garantir que os princípios de sustentabilidade sejam seguidos;
  • Em 2003, a Pousada Uacari recebeu da revista estadunidense Cond Nast Traveler o reconhecimento de melhor destino de ecoturismo do mundo. No mesmo ano, a Smithsonian e a Associação dos Operadores Turísticos dos Estados Unidos outorgaram um prêmio de turismo sustentável à iniciativa. Mais recentemente foi considerada um dos melhores destinos do Brasil, segundo a National Geographic Traveler (2011), finalista do World Tourism Awards na categoria “Redução de Pobreza” (2015), vencedor como melhor meio de hospedagem do Brasil e TOP Sustentabilidade pela BRAZTOA (2015) e foi um dos três finalistas na categoria “Comunidade” do prêmio do World Travel and Tourism Council (2018).

Fonte: Programa de Turismo de Base Comunitária

Publicações

  • Cartilhas

    Práticas para o ecoturismo de base comunitária em Unidades de Conservação

    Ano: 2017

    Público: moradores que atuam com turismo de base comunitária


    O material é fundamentado na experiência acumulada em 20 anos de assessoria às comunidades locais para prestação de serviços turísticos na Pousada Uacari, localizada na Reserva Mamirauá. A publicação traz um breve relato sobre a Reserva Mamirauá, a definição do turismo de base comunitária (TBC), a experiência da Pousada Uacari, a legislação pertinente, além de outros aspectos fundamentais para implementação de um ecoturismo de base comunitária bem-sucedido.

     

  • Livros

    Lições e Reflexões sobre o Turismo de Base Comunitária na Reserva Mamirauá

    Ano: 2016

    Público: técnicos e pesquisadores da área de turismo


    A teoria e a prática do Turismo de Base Comunitária estão apresentadas no livro “Lições e Reflexões sobre o Turismo de Base Comunitária na Reserva Mamirauá”. Organizado em 13 capítulos e com dezenas de autores, o livro reflete sobre as quase duas décadas de atividades de Turismo de Base Comunitária incentivado pelo Instituto Mamirauá na Amazônia. Um exemplo dessa prática está na Pousada Uacari, hospedagem flutuante, localizada no município amazonense de Uarini, que oferece ao público uma experiência de imersão na natureza com bases sustentáveis e gerida pelos próprios habitantes da região.

     

  • Cartilhas

    Boas práticas de Turismo de Conservação

    Ano: 2013

    Público: turistas visitantes da Pousada Uacari


    A publicação apresenta aos turistas da Pousada Uacari os vertebrados aquáticos amazônicos da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá. A região possui lindas espécies como o peixe-boi, a ariranha, o boto e o jacaré-açu, que são estudadas pelo Instituto Mamirauá.

     

  • Protocolos de Manejo de Recursos Naturais

    Protocolo para gestão de recursos turísticos baseado na experiência do IDSM junto à Pousada Uacari e à Associação de Auxiliares e Guias de Ecoturismo de Mamirauá - AAGEMAM - RDS Mamirauá - AM.

    Ano: 2011

    Tefé (AM): IDSM

    Páginas: 33p

    Público: técnicos e pesquisadores da área de turismo


    O Protocolo para a Gestão dos Recursos Turísticos desenvolvido pelo Instituto Mamirauá visa apresentar as etapas para a implementação do manejo por meio da experiência adquirida com a atividade de ecoturismo de base comunitária na Reserva Mamirauá. 

     

Repercussão

Financiadores

Receba as novidade em seu email: