Instituto Mamirauá realiza curso de energia solar e tratamento de água em aldeia baniwa

Publicado em: 24 de dezembro de 2019

Técnicos ensinaram indígenas a confeccionar filtros de água e instalar sistema fotovoltaico na Casa de Pimenta da aldeia

Para chegar à aldeia indígena Canadá, é necessário mais de um dia de viagem de barco pelo rio Negro, Içana e finalmente às margens do rio Ayari, na região do Alto Rio Negro, onde está a comunidade do grupo baniwa, que compreende mais de 20 etnias que se encontram no Brasil, Colômbia e Venezuela. 

A aldeia tem cerca de 200 moradores e é a aldeia polo da região: conta com igreja, posto de saúde, escola e centro comunitário que atendem indígenas de outras comunidades da região.

Do dia 11 ao 15 de novembro, técnicos do Programa Qualidade de Vida (PQV) do Instituto Mamirauá promoveram o Curso de Multiplicadores em Tratamento Domiciliar de Água e Energia Solar Fotovoltaica. 

A oficina foi promovida pelo Instituto Mamirauá, organização social fomentada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), com financiamento da Fundação Gordon e Betty Moore e em parceria com a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro e com o Instituto Socioambiental (ISA).

Participaram do curso 120 pessoas, entre estudantes e representantes de 12 comunidades da região. 

A programação foi iniciada com aula que abordou o uso sustentável de recursos naturais para conservação da biodiversidade, organização social para boa gestão de investimentos comunitário e implementação de instrumentos de gestão.

“A gente não só fala dos equipamentos, mas também mostra como eles podem gerir essas tecnologias. Tudo isso tem uma vida útil, então a manutenção e troca desses equipamentos devem ser abordados em um curso como esse”, explica o técnico Josenildo Frazão, que ministrou o curso em conjunto com o técnico Ademir Reis.

Em aula teórica sobre qualidade de água, os ministrantes atentaram aos participantes aos riscos causados pela falta de tratamento e, na parte prática, foram construídos cerca de 10 sistemas de tratamento de água domiciliares.

Tratamento de água barato e eficiente

Em tecnologia desenvolvida pelo Instituto Mamirauá, filtros de velas de cerâmica são adicionados a baldes e formam um sistema de tratamento domiciliar. Cada um é capaz de filtrar 20 litros de água por dia e custa cerca de R$40.

 “Coloca-se a água à noite e de manhã ela já está filtrada e pronta para o consumo, que é o que essas populações precisam. A gente confeccionou junto com eles os filtros e demonstramos a eficácia”, explica o técnico.



Ademir Reis
Indígenas confeccionaram filtos de água (Foto: Josenildo Brazão)
Comunitários aprenderam princípios de instalação de sistemas de energia solar (Foto: Ademir Reis)

Energia solar para produção

Na terceira parte e última parte do curso, foram abordados conceitos e aplicações de energia solar. A oficina foi finalizada com a confecção e instalação de kit didático de sistema fotovoltaico na Casa da Pimenta, local onde os comunitários realizam o processamento da conhecida pimenta baniwa. 

A pimenta baniwa, ingrediente que já conquista o mercado internacional, foi tombado como patrimônio cultural do Brasil e é uma das fontes de renda das populações locais. Também são produzidos no Casa da Pimenta o tucupi, molho tradicionalmente extraído da mandioca, e o tucupi preto. 

Apesar de sobreviverem da agricultura de subsistência e da venda de mandioca, frutas e pimenta, a diversidade de cultivos agrícolas na região é pouca. 

“Por isso, eles se interessaram bastante pela parte da energia solar como forma ajudar no armazenamento dos alimentos que eles têm”, explica Josenildo. 

Para Josenildo, a oficina foi importante porque os conhecimentos repassados às comunidades indígenas ajudam na hora de pressionar o poder público por melhorias. “Ainda há muito descaso e falta de conhecimento de governantes para investir, então quando eles aprendem como é possível fazer, fica mais fácil viabilizar”, finaliza.

Texto: Júlia de Freitas

Últimas Notícias

Comentários

Receba as novidade em seu e-mail: