Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá

Reservas

Rafael Forte

Reservas

Reservas de Desenvolvimento Sustentável

© EduCoelho

As Reservas de Desenvolvimento Sustentável pertencem a uma categoria de área protegida prevista no Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), cujo objetivo básico é conciliar a conservação da natureza à melhoria da qualidade de vida de seus habitantes.

A criação desse modelo foi inicialmente proposta pela Sociedade Civil Mamirauá, durante a execução do Projeto Mamirauá, e é baseado em programas de manejo fundamentados em pesquisa científica para zoneamento da área e normatização do uso dos recursos naturais locais.

A população participa intensamente desse processo, uma vez que deve ser a responsável pela gestão da área. Na época de sua criação, no início dos anos 1990, a categoria Reserva de Desenvolvimento Sustentável ainda não havia sido elaborada, o que ocorreu em 1996 com a criação da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, a primeira reserva do Brasil.

As principais características desta unidade de conservação incluem a manutenção da população local, que participa nas atividades do manejo dos recursos naturais e na vigilância da reserva; a possibilidade de manejo da fauna e flora com base em sólida pesquisa científica; a flexibilidade para mudança de estratégias de acordo com os mercados; a manutenção da propriedade privada; a implementação de programas para valorização e melhoria das condições de vida da população local, e o estabelecimento de parcerias estratégicas com organizações governamentais e não governamentais para o desenvolvimento de propostas para o uso sustentado dos recursos naturais.
 

Financiadores